Vaquejada: mercado do quarto de milha cresce 30%

Impulsionada pelo esporte, raça já possui 560 mil cavalos registrados na ABQM, entidade que tem mais de 30 mil sócios ativos.

30 de novembro de 2017

 

 

O mercado do cavalo quarto de milha cresceu 30 por cento em 2017. A vaquejada é uma das principais responsáveis por esse aumento no número de animais da raça.

 

Um indicativo do vigor desse mercado foram os evento Potro do Futuro e Campeonato Nacional de Vaquejada, encerrados no fim de semana passado, no Parque das Palmeiras em Lagarto, Sergipe. Cerca de mil animais quarto de milha participaram de competições no local.

 

O mercado dessa raça voltada aos esportes equestres, vem apontando crescimento desde julho deste ano.

 

Inteligência, docilidade, facilidade para manobrar e força, muita força na hora de arrancar. Esse é o quarto de milha. O criador Paulo Farha é dono do maior plantel da raça no Brasil: são mais de 900 animais.

 

“A nossa criação tem 45 anos já. Começou com o meu pai, que ainda está ativo. Hoje, segue comigo e com meus filhos. A nossa criação cresceu acompanhando o crescimento da raça no Brasil”, diz o criador.

 

 

A prova 3 tambores é a modalidade mais popular realizada pela raça no país. Mas a vaquejada, o esporte que mais teve evolução no bem-estar animal segundo a ABQM (Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha), vem demandando cada mais animais.

 

“A gente espera que em 2018 sejam registrados próximo de 28 mil animais. Nós somos a maior associação do Brasil. A gente tem hoje mais de 30 mil sócios ativos e 540 mil animais registrados. Tudo isso é por conta do esporte. É o esporte que faz o criador melhorar a genética no seu plantel”, Daniel Costardi, superintendente da ABQM.

 

A associação estima uma média de 25 a 30 mil novos animais registrados a cada ano. A raça, que é sinônimo de rapidez, tem participado do crescimento dos esportes equestres no Brasil.

 

Em junho deste ano foi aprovada a emenda constitucional que definiu que as práticas desportivas que utilizem animais não são consideradas cruéis, nas condições especificadas pela lei. E desde julho o crescimento do mercado da raça foi de mais de 30% no país.

 

“Legalizando todos os esportes equestres, isso fez com que a o cavalo quarto de milha superasse momentos difíceis em pouco tempo. É uma raça extraordinária, que tem no esporte o seu recado principal. Tambor, baliza, vaquejada, conformação, laço e outros tantos. Muita premiação envolvida, e com isso hoje consegue superar o PIB nacional”, afirma Rodrigo Loureiro, diretor da Agreste Leilões.

 

Fonte: Canal Rural

 
18/10/2018 Brasileiro de Cavalos Novos 2018 apresenta seus campeões

Brasileiro de Cavalos Novos 2018 apresenta seus campeões

18/10/2018 Nova diretoria toma posse na gestão da ABCCC

Nova diretoria toma posse na gestão da ABCCC

17/10/2018 Modalidades para todos os gostos hoje nas pistas das arenas Organnact, Vetnil e Ram

Modalidades para todos os gostos hoje nas pistas das arenas Organnact, Vetnil e Ram

17/10/2018 Banco de Dados aproximará alunos e criadores

Banco de Dados aproximará alunos e criadores

17/10/2018 Sócio Incentivo podem solicitar visita técnica programada

Sócio Incentivo podem solicitar visita técnica programada

17/10/2018 Pela primeira vez na América, Enable atuará na Breeders’ Cup Turf (gr.I)

Pela primeira vez na América, Enable atuará na Breeders’ Cup Turf (gr.I)

17/10/2018 Os Campeões do Clássico e da Copa Prata no Agromen 2018

Os Campeões do Clássico e da Copa Prata no Agromen 2018

16/10/2018 Campeão Potro do Futuro Aberta de Rédeas entra em pista

Campeão Potro do Futuro Aberta de Rédeas entra em pista

Histórico