Cavalos contrabandeados, do Brasil para o Paraguai, são confiscados

Quatro animais, embarcados em Ponta Porã, ingressaram de modo ilegal, em território paraguaio. Segundo periódico local, cavalos pertenceriam ao Vice Presidente, Hugo Velasquez.

10 de outubro de 2018

Quatro cavalos, procedentes do Brasil e supostamente pertencentes ao Vice Presidente do Paraguai, Hugo Velasquez, e ao irmão do governador de Alto Paraná/PY, Luis González Vaesken, foram confiscados pela Aduana Paraguaia.

 

A informação foi publicada na edição de segunda-feira (8/10) do periódico paraguaio, ABC Color.

 

De acordo com a matéria, os animais foram embarcados em Ponta Porã/MS e teriam como destino a capital paraguaia, Assunção. Após passar, sem transtornos, pela fronteira entre os dois países, o caminhão – que, conforme imagens publicadas, sequer possuía baú e transportava os animais a céu aberto – foi detido pela Deteave (Aduana Paraguaia), mais especificamente no posto avançado de Pedro Juan Caballero.

 

Os condutores do caminhão não possuíam qualquer documentação, fosse referente à identificação dos animais, fossem certificados de controle sanitário.

 

Além de configurar crime, o contrabando de animais é prática repudiada pela ABCPCC/Stud Book Brasileiro, que continuará envidando esforços para coibi-la veementemente.

 

Nossos canais de atendimento e mídias sociais estão abertos para o recebimento de denúncias – as quais, por certo, colaborarão para o desenvolvimento de um maior padrão de credibilidade para o turfe brasileiro.

 

Fonte: ABCPCC
Capa: Animais eram transportados em caminhão sem baú, a céu aberto.
Imagem: ABC Color

Histórico